Loading...

domingo, 27 de junho de 2010




Para refletir um pouco...

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Os Tesouros de uma vida plena...

Quais são os reais tesouros de uma vida? Quais as verdadeiras riquezas que nós podemos acumular durante nossa curta e atribulada vida? Tal pergunta ecoa dentro dos corações mais variados... Tal pergunta pode ter na verdade diversas respostas e interpretações, das mais variadas possíveis. A riqueza material pode ser lembrada como uma das respostas, mas no entanto, não posso deixar de me perguntar, qual a diferença entre um homem com grandes riquezas materiais e outro homem menos abastado materialmente? Qual destes homens possui a mente mais tranqüila? Qual desses homens é mais feliz? Realmente não é possível conectar tais características de forma direta... A riqueza material não trás a felicidade tanto desejada, não entrega felicidade a sua família, não garante o amor dos seus filhos e menos ainda da sua amada... Outra riqueza talvez seja o sucesso profissional, a fama, o reconhecimento... Mas novamente, não é isso que trás a felicidade a um espírito inquieto e faminto por amor, compreensão, carinho, todos a sua volta podem lhe parabenizar, mas mesmo assim, os olhares daqueles que estão a sua volta são vazios, enxergando a uma casca, uma mascara, não olhando a alma daquele que abita a casca, mas sim apenas o exterior, por mais alto que o coração grite, sufocado, a única coisa que pode ser ouvida são as palavras maquinadas pela casca social. A fama ou riqueza material não lhe garantem o sono dos anjos, não lhe garante a tranqüilidade da mente, não lhe garante o amor verdadeiro de ninguém, não lhe garante a saúde física e emocional, nem sua nem dos seus... A vida é a dedicação ao próximo! A vida é a felicidade coletada a cada dia, através da tranqüilidade da alma em servir ao próximo, a felicidade esta na unidade com o Pai, não importando sua religião ou crença, no entanto, conectado com a energia espiritual do universo. Todo o restante é uma conseqüência das boas ações, a busca acirrada trás a infelicidade ao coração dos homens, o medo trás as perdas... Assim, o que realmente é valioso? Talvez possamos resumir em apenas um sentimento; o Amor, que garante a nossa unidade com o Pai, e nossa dedicação constante ao próximo, trazendo união familiar, amigos, paz na execução das tarefas diárias, compreensão para os conflitos, felicidade desde as pequenas coisas da vida, e claro gratidão pela vida, e pelos seres a nossa volta.